Banca previligia depósitos em detrimento dos produtos das seguradoras

Setembro 7, 2011
Comentários desligados

A banca está a dirigir as poupanças dos clientes para os depósitos bancários, afastando-os dos produtos de aforro e seguros das seguradoras que desta forma são bastante castigados. O presidente da Associação Portuguesa de Seguradores, Pedro Seixas Vale, colocou presentemente o dedo na ferida, ao afirmar que a diminuição do volume de negócios observada no ramo vida das seguradoras, deve-se ao facto do principal distribuidor dos produtos de poupança serem precisamente os bancos, estando estes a encaminhar as disponibilidades dos clientes para os produtos de banca, como os depósitos, em vez dos produtos de seguros.

Em comparação com o fim do ano passado, o volume de activos de produtos de poupança dos associados da Associação Portuguesa de Seguradores – logo as seguradoras – diminuiu 7 por cento para os 55 mil milhões de euros.

O volume de negócios do ramo vida, em que se inclui os produtos ligados a poupanças (como PPR), caiu 40% entre Janeiro e Junho face a período homólogo para 3,8 mil milhões de euros. Apesar disso, este segmento fechou o semestre com um crescimento de resultados de 8,19% para 176.584 milhões de euros. Os resultados não diminuíram porque as seguradoras se adaptaram.

Os números globais – ramo vida e não vida – foram ainda melhores, com a actividade seguradora portuguesa a crescer mais de 11% face a período homólogo de 2010 totalizando quase 170 milhões de euros.

 

VN:F [1.9.22_1171]
Avaliação: 0.0/5 (0 votos)

TOC e formadora em Contabilidade Financeira, Analitica e Fiscalidade. Colaboradora da Seguros Mais