A gestão de sinistros das seguradoras diretas e das seguradoras tradicionais

gestão de sinistros automóvelJá todos sabemos que as seguradoras diretas praticam regra geral as tarifas de seguro automóvel mais barato.

Se as seguradoras diretas, ou também designadas como low cost se esforçam por passar essa mensagem ao público em geral, do outro lado estão as seguradoras tradicionais esgrimindo o argumento de que o preço não é tudo, e não deverá ser o único e principal critério para a contratação de um seguro para o seu carro.

As seguradoras ditas tradicionais, e a rede de agentes de seguros que com elas trabalham, tentam passar mesmo a mensagem que a gestão de sinistros das seguradoras diretas é medíocre e que mais tarde ou mais cedo, quando um sinistro lhe bater à porta, o segurado vai comprovar a ineficácia desse serviço, pelo menos em contraponto com a qualidade com que as seguradoras com agências e redes físicas implantadas prestam o serviço.

As seguradoras diretas rebatem e afirmam que em tempos mobilidade e globalização como os que vivemos, os canais que exploram: telefone e internet, são suficientes para prestarem um bom serviço.

Quem tem razão?

Acho que teríamos que realizar um estudo extremamente rigoroso e abrangente, avaliando caso a caso cada companhia de seguros, para lhe poder dar uma resposta.

As seguradoras tradicionais têm uma inegável grande vantagem. Ter a consciência que há sempre a hipótese de irmos pessoalmente a um local e tratarmos presencialmente de um assunto com alguém, de quem exigiremos uma resposta ou um qualquer comprometimento, é sempre um conforto acrescido em relação aos contactos indiretos por telefone e email.

O que sabemos, e que podemos partilhar, é que nem todas as seguradoras compreendem a importância dos momentos que se seguem à comunicação de um sinistro.

Como saberá se já leu alguns textos do nosso portal, somos uma equipa de mediadores de seguros, que entre todos, intermedeia seguros de variadas companhias e um facto podemos observar em uníssono.

Os clientes são leais quando avaliam positivamente a gestão de um seu sinistro. Ou seja, passam a valorizar a assistência e apoio dados aquando da regularização de um sinistro, para além do simples preço do seguro.

Mantêm os seus seguros na seguradora X se anteriormente se sentiram acompanhados e avaliam positivamente a forma como as suas situações foram resolvidas.

Verdade seja dita, que muitas vezes o agrado do cliente de seguros não resulta totalmente da performance da companhia, mas sim do apoio que nós, agentes, lhe prestamos, e das voltas que temos que dar pelas estruturas muitas vezes excessivamente burocratizadas e pouco acessíveis das companhias de seguros.

Mas também nós, privilegiamos as companhias que nos prestam mais apoio e que mais facilitam a nossa tarefa de acompanhar o cliente, portanto, vai tudo dar ao mesmo – uma estrutura facilitadora da eficaz gestão de sinistros e um fator importantíssimo na apreciação que os clientes de seguros fazem da seguradora.

Participação de sinistro automóvel é para por tudo a mexer

Após o recebimento da participação de um sinistro automóvel, toda a seguradora que se preze e que esteja minimamente atenta deveria concertar todas as suas energias para fazer ver ao cliente que tem uma gestão de sinistros de qualidade.

É a altura de ganhar o cliente para o resto da vida, no limite, prestando-lhe o melhor acompanhamento possível, numa altura em que este até pode atravessar alguma fragilidade após a ocorrência do sinistro.

A seguradora que não se aperceber disto está condenada, e nós vemos muitas a darem tiros nos pés.

E você? Já mudou de seguro automóvel por ser “maltratado” por uma seguradora?
Ou já se manteve cliente mesmo pagando um pouco mais, porque gostou do acompanhamento que lhe deram quando mais precisou?

Partilhe o seu caso …

A gestão de sinistros das seguradoras diretas e das seguradoras tradicionais, 4.0 out of 5 based on 6 ratings
Pode-lhe interessar também:

Porque é que os segurados perdem a cabeça num sinistro

 

VN:F [1.9.22_1171]
Avaliação: 4.0/5 (6 votos)

Mediadora de seguros e principal dinamizadora da criação da Seguros Mais, detém formação superior em Engenharia que aplica nas áreas da consultoria e formação, não deixando de ser elemento ativo nas publicações e avaliações do site.

Deixe um comentário