Crise de cartões de crédito deverá chegar à Europa

Julho 27, 2009
Comentários desligados

barclaycardA crise dos cartões de crédito, responsável já nos Estados Unidos da América por perdas de milhares de milhões de dólares, parece, na opinião do Fundo Monetário Internacional, estar a estender-se à Europa, a par de um aumento ainda maior do crédito malparado dos consumidores. Segundo um relatório do FMI, hoje mesmo difundido pelos media internacionais, cerca de 14% dos 1.3 mil milhões de euros de dívidas dos consumidores norte-americanos não poderão ser já recuperados pelas entidades credoras.

A perspectiva para a Europa não é tão negativa, ainda assim, o FMI prevê que o crédito não recuperável atingirá 7% dos 1.6 mil milhões de euros de dívidas dos consumidores. Sendo que uma fatia importante deste valor, diz respeito ao Reino Unido.

Aí mesmo, em terras de Sua Majestade, a britânica National Debitline recebeu no mês de Maio 41 mil chamadas de consumidores preocupados com a impossibilidade de pagarem as suas dívidas.

Nos Estados Unidos,alguns bancos, entre os quais o Citigroup, o Banco da América, o JPMorgan Chase e o Wells Fargo, além do American Express, sofreram até agora perdas de milhares de milhões nas suas carteiras de cartões de crédito e estão conscientes que a sangria ainda não acabou.

No Reino Unido, o Barclays, que tem 11,7 milhões de clientes no serviço Barclaycard, anunciou em Maio que o crédito malparado aumentou no primeiro trimestre do ano, um fenómeno que também afectou o Lloyds Banking Group, reflectindo as condições económicas adversas e o aumento do desemprego.

 

Somos um portal/blog de notícias sobre seguros e produtos financeiros em geral, que conta com a colaboração de um pequeno grupo de mediadores de seguros, que por força de se manterem constantemente bem informados sobre a actividade seguradora, partilham essa informação com clientes e leitores.