Seguro no online com o Cyber Protection da Europ Assistance

A protecção online é cada vez mais necessária, num período em que o trabalho remoto, as reuniões por videoconferência e o e-commerce se tornaram práticas quotidianas.

Seguro no online com o Cyber Protection

Outubro é mesmo o Mês Europeu da Cibersegurança. Correspondendo a esta comemoração, lembrança e efeméride, a Europ Assistance disponibiliza o Cyber Protection, uma solução que protege a identidade e os dados pessoais do cibercrime.

Trata-se de produto completo e diferenciador que inclui software de protecção, um sistema de alertas, monitorização de dados pessoais e um serviço de assistência disponível 24 horas por dia, todos os dias do ano.

Este serviço, com mais de quinze anos de experiência e contínuo desenvolvimento tecnológico no mercado mais avançado em protecção da identidade e segurança cibernética (EUA), tem verificado uma procura crescente na Europa, nomeadamente, em Espanha, França, Itália e Alemanha.

O Cyber Protection disponibiliza um software que suprime as lacunas do antivírus tradicional, como phishblock, encriptação de dados e navegação segura. Um sistema de alertas, com notificações do nível de risco em caso de detecção de actividade suspeita e relatórios mensais sobre o status de risco. Monitoriza dados pessoais em sites públicos e Dark/ Deep Web (e-mail, CC, NIF, contas e cartões bancários entre outros). No caso de identidade comprometida, os utilizadores têm acesso ao serviço de assistência da Europ Assistance 24/7 e a um conjunto de garantias adicionais, nomeadamente o apoio psicológico telefónico, reclamação jurídica por roubo/uso fraudulento de identidade, protecção às compras, adiantamento de fundos no estrangeiro, entre outras coberturas.

Com este produto, a Europ Assistance procura antecipar tendências e responder a necessidades actuais do mercado, inovando na oferta do seu portfólio de produtos e serviços.

Segundo os dados obtidos pelo estudo Cyber Barómetro promovido pela Europ Assistance para avaliar o comportamento dos consumidores em relação à cibersegurança, os níveis de preocupação são elevados, mas as questões de protecção são muitas vezes negligenciadas.

Menos de um terço tem o hábito de alterar passwords e/ou credenciais digitais com frequência e metade dos consumidores não tem protecção antivírus e anti-malware nos seus smartphones (50%) e/ou tablets (48%) – um comportamento preocupante se se tiver em consideração que estes representam metade do tráfego mundial de internet.

O Cyber Barómetro foi conduzido pela Lexis Research e os inquéritos realizados durante Dezembro de 2018 foram aplicados em nove países: França, Espanha, Suíça, Áustria, Hungria, República Checa, Roménia e Estados Unidos, n a um total de 7200 consumidores entre os 25 e os 75 anos de idade. Pesquisa que permitiu perceber que apesar de muitos consumidores ainda adoptarem comportamentos de risco na utilização da Internet, estão cada vez mais conscientes das ameaças aos seus dados pessoais e assumem que estão prontos para alterar comportamentos. Mais de metade dos entrevistados (55%) indicou ter uma opinião positiva sobre os serviços de protecção digital e cibernética e mais de um terço (39%) tencionam adquirir serviços de Cyber & ID Protection.

 

Com formação em Marketing e em Pubicidade, faz parte do núcleo de fundadores do portal Seguros Mais.

Deixe um comentário