António José Seguro enaltece papel dos seguros de crédito

seguros crédito para fomentar exportaçãoA propósito de uma visita à Euroralex, uma empresa têxtil de Carregal de Sal, o secretário-geral do PS, António José Seguro, reclamou uma política de seguros de créditos que garanta uma maior tranquilidade à atividade das empresas portuguesas exportadoras.

Os seguros de créditos são uma ferramenta extremamente valiosa para qualquer empresa que em tempos de maus pagadores como os que vivemos, queria cobrir o risco de não pagamentos.

Ao subscreverem os seguros de créditos, as empresas estão protegidas contra a insolvência dos parceiros de negócio e contam com a seguradora para cobrirem o risco de tais ocorrências, ressarcindo-as e permitindo-lhs a liquidez necessária para poderem continuar as suas operações.

Em declarações que o Público reproduziu, António José Seguro defendeu que o papel do Estado e das políticas públicas não é o de dificultar a ação das empresas exportadoras, mas sim, de lhes facilitar a atividade.

Sendo por isso necessária uma política de seguros de créditos que ajude a tranquilizar e a normalizar a atividade das empresas portuguesas que se dedicam à exportação.

A Euroralex é uma empresa exemplo. Emprega 250 funcionários, e produz diariamente 450 casacos e 1200 calças, que quase na totalidade se destinam à exportação.

António José Seguro reiterou que a saída para a crise deve passar pelo crescimento económico e pela criação de emprego, considerando fundamental a dinamização da nossa procura interna e o apoio às exportações, reforçando nesta segunda componente a importância dos seguros de crédito, para que os empresários se possam efetivamente dedicar à produção e à dinamização da economia.

 

TOC e formadora em Contabilidade Financeira, Analitica e Fiscalidade. Colaboradora da Seguros Mais

Deixe um comentário