Seguradoras só ganharão no futuro com o aumento dos seguros de saúde

seguros de saúdeMais de dois milhões de portugueses têm seguro de saúde, e as empresas nacionais têm subscrito cada vez mais estes planos de saúde para de alguma forma compensar os trabalhadores por outras perdas.

A APS – Associação Portuguesa de Seguradores, afirma que o seguro de saúde é o menos rentável para as seguradoras, e que para além das companhias se verem obrigadas a diminuírem os prémios destes seguros, têm vindo a melhorar as suas ofertas neste âmbito, com vista a conseguirem mais clientes.

Não se trata de um seguro que se subscreve e que está ali para nos proteger quando algum infortúnio ocorrer. O seguro de saúde é para ser usado, e muitas vezes com grande frequência.

Metade dos tais dois milhões de portugueses que já contrataram e mantêm seguros de saúde, utiliza-os de facto segundo dados da APS.

Em particular, tratando-se de um seguro de saúde com a componente de estomatologia, ou mesmo do especifico seguro dentário, este produto tem mesmo o condão de fazer com que as idas ao dentista dos portugueses tenham aumentado substancialmente.

No passado, e nas palavras do responsável da APS, Portugal pareceria aos olhos do exterior, um “país de desdentados”, uma vez que o SNS não assegurava os cuidados de saúde oral, e por outro lado, os particulares também não tinham qualquer instrumento de seguro que os fizessem aceder a esses cuidados de forma menos onerosa.

 

A estratégia das seguradoras é assim a de perderem agora, para ganharem mais tarde.

Mas atualmente, e dado o aumento de subscritores, até tem sido possível às companhias de seguros diminuírem os seus custos fixos com este tipo de seguros, realizando alguma economia de escala.

 

Se ainda não tem um plano de saúde, leia a nossa Escolha acertada em seguro de saúde e veja que a oportunidade para o ter, pode ser esta.

 

 

Com formação em Marketing e em Pubicidade, faz parte do núcleo de fundadores do portal Seguros Mais.

Deixe um comentário