Diretor geral da Europamut: Paulo Maurício

Setembro 4, 2012

europamut paulo maurícioChama-se Paulo Maurício, é filho de emigrantes portugueses na região de Paris e é atualmente o Diretor Geral da Europamut.

Tem a tarefa de explicar em Portugal o que é o movimento mutualista e de o conseguir implantar com sucesso.

A Europamut foi criada em Portugal, em 2009, por três mútuas: a MGEN, considerada a “locomotiva do projeto”, a UMR, uma mútua especializada na complementar de reforma por pontos, e a mútua belga Intégrale, que também distribui produtos de reforma.

A Europamut é a representante legal destas três mútuas em Portugal, o mandatário único.

Portugal não é propriamente um país desconhecido do movimento mutualista. A Mútua dos Pescadores é a instituição que mais se aproxima da filosofia da Europamut, e de alguma maneira, o Montepio Geral também está relativamente próximo dessa filosofia, segundo o entendimento do próprio Paulo Maurício.

O movimento mutualista é algo que se apresenta como muito nobre, pois caracteriza-se por não ter objetivos lucrativos, não ter de enriquecer os acionistas e pelas decisões serem tomadas pelos próprios mutualistas.

Paulo Maurício

Paulo Maurício entrou na mutualista Europamut em 2011. O jovem Diretor Geral nasceu em Gouveia, na Serra da Estrela, e por cá permaneceu alguns anos vivendo com os avôs.

Depois disso, viajou até à região de Paris para viver com os pais que lá se tinham radicado.

Estudou numa escola de comércio, integrou um grupo financeiro com capitais do Reino Unido, um banco corporativista e finalmente uma seguradora, antes de ser convidado para após 35 anos a viver em França, regressar a Portugal.

Aqui chegado, dirige uma equipa de seis pessoas, da qual consta também uma outra lusodescendente e já contabilizou 8500 membros.

O Mutualismo

O Mutualismo é um sistema privado de proteção social montado com o intuito de auxiliar mutuamente as pessoas em situação de carência ou melhoramento das suas condições de vida.

A adesão é feita voluntária e solidariamente, existindo um fundo comum gerado pelas quotas dos mutualistas, que possibilita garantir o seu futuro, bem como o dos seus familiares.

Em troca dessas contribuições, estes recebem cobertura e proteção contra os riscos segurados, seja na doença, na maternidade, na invalidez, etc., através de seguros de saúde e planos de reforma.

Segundo o diretor geral da Europamut, a verdadeira dificuldade, (que tem conseguido superar), é a de fazer compreender o que é o mutualismo.

No entanto, as pessoas mostram-se sensíveis a esse discurso e a esses valores.

A estratégia inicial da Europamut tem sido a de mimetizar o que a MGEN já tinha feito em França – entrar no mercado através dos funcionários públicos e em particular dos professores.

Em França, a MGEN representa 3 milhões e meio de pessoas protegidas e uma taxa de redistribuição das mais altas do mercado, com cerca de 90 por cento de cotizações revertidas aos aderentes sob a forma de prestações.

Paulo Maurício não esconde que a Europamut reproduziu esse modelo em Portugal. A mutualista assinou acordos com quase todos os Sindicatos dos Professores.

Os sindicatos compreenderam o interesse dada a visão de solidariedade da Europamut.

Os preços da Europamut não são os mais baixos, mas a “seguradora” não faz discriminação.

Todos podem aderir e ser membros e não existem questionários médicos que discriminam uns em relação aos outros.

 

Somos um portal/blog de notícias sobre seguros e produtos financeiros em geral, que conta com a colaboração de um pequeno grupo de mediadores de seguros, que por força de se manterem constantemente bem informados sobre a actividade seguradora, partilham essa informação com clientes e leitores.

Deixe um comentário