Educar para a saúde oral

Educar para a saúde oralDe acordo com um estudo da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, o facto dos americanos terem um seguro de saúde ou um seguro que permite a assistência em cuidados de saúde oral, não garante que os seus subscritores efetivamente tratem dos seus dentes.

A recolha de informação data já de 2008, e conclui que a educação é o aspeto mais importante para que as pessoas percebam a importância de uma boa saúde oral.

Os investigadores analisaram inquéritos relacionando-os com etnias, géneros, idade e saúde, e concluíram que ao ser dada cobertura em cuidados orais a quem não tem um seguro de saúde com essa garantia, não melhora necessariamente as probabilidades desses pacientes virem a consultar um especialista em medicina dentária.

Assim sendo, o estudo conclui que para além de possibilitar a subscrição de seguros que cubram cuidados de saúde oral, é necessário educar os pacientes para a importância deste segmento da nossa saúde.

Não se pode dar seguros a estas pessoas e simplesmente dizer “Toma lá, assim é melhor”. Tem que se dar alguns esclarecimentos, fazer algumas campanhas promocionais, para mudar as atitudes das pessoas e as suas crenças.

Richard Manski, autor do estudo

Educar para a saúde oral, 5.0 out of 5 based on 1 rating

 

VN:F [1.9.22_1171]
Avaliação: 5.0/5 (1 voto)

Com formação em Marketing e em Pubicidade, faz parte do núcleo de fundadores do portal Seguros Mais.

Deixe um comentário